terça-feira, 21 de setembro de 2010

Introdução - descobrindo o MAR

Antes de mais nada, gostaríamos (eu e a Jamille) de AGRADECER a todos que direta ou indiretamente estão nos ajudando a realizar esse sonho. Alguns estão se envolvendo mais diretamente, com dicas, analises técnicas, opiniões e outras excelentes contribuições. Outros, mas não menos importantes, começaram a nos ajudar com seus comentários, e-mails, recados no Orkut e em muitos outros canais, fazendo os melhores votos, TORCENDO A FAVOR. Do fundo do nosso coração, muito obrigado a todos!!! Que o Universo possa devolver a vocês esse carinho e energia positiva que estão nos dando.

...

O que escrever primeiro? Difícil escolher... A idéia já vem amadurecendo a alguns meses, o que já nos deu tempo de pensar em muita coisa!! Locais no Brasil e no mundo para ficar “um tempo”, qual a “casa” (o barco) mais adequado, quais os maiores riscos e como evitá-los, como ganhar dinheiro para o básico (comida, saúde, manutenção do barco, marina, vinho), como educar os filhos e tantas outras coisas.

Para começar, decidimos então falar um pouco de como chegamos até aqui (nossa vida Náutica). Como uma “introdução”, até por que para nossa surpresa recebemos visitas aqui no BLOG de pessoas que não conhecemos e que, obviamente, não nos conhecem.

...

Como alguns bem sabem, NÃO se trata de um “casal milhionário” (que pena).. mas nem precisa porque os SONHOS quase sempre podem ser adaptados pra caber no bolso de qualquer um. O principal não é “dinheiro”, mas sim, CORAGEM!!!

Sempre gostei muito do mar. Quando criança, nas poucas oportunidades em que a família me levava para a praia, eu ficava lá, na ÁGUA, como um peixe que finalmente foi levado para seu habitat natural.

Na adolescência os passeios para a praia aumentaram. Com os amigos eu saia de ônibus de São Caetano (ABC paulista) rumo ao Litoral Sul. Quase sempre para passar o dia, em raras oportunidade conseguíamos ficar na casa de alguém. Sempre igual, em frente ao mar eu me sentia “vivo”, no sentido mais amplo da palavra.

A certa altura, que eu nem me lembro ao certo quando foi, passei a visitar o Litoral Norte de SP, e assim começou uma fixação por ILHABELA... Foi por ai, entre 1997 e 1998 que nasceu a idéia de, um dia, morar na praia (no conceito mais tradicional da palavra).


Com 19 anos eu conheci a Jamille (em 1999). Passei a “promover” o Litoral Norte para a família dela, e assim começamos a visitar o Litoral Norte com mais freqüência. Até mesmo bate-volta pra ILHABELA chegamos a fazer algumas vezes, saindo com os amigos às 5 da manhã de São Paulo e viajando quase 4 horas até chegar numa das praias da face Sul (Ilha das Cabras, Portinho, Julião e Curral eram nossas preferidas); e depois de um adorável dia-no-mar, retornávamos para São Paulo (outras quase 4 horas de viagem).


Em algumas oportunidades fazíamos passeios mais elaborados para ILHABELA, andando de escuna ou atravessando de jipe até Castelhanos. Passeios que recomendo a todos, mas não esquecer do repelente!

Após o casamento (em 2005), começamos a ir pra praia com mais freqüência. Era comum agendar um fim de semana ou feriado com amigos ou família, quase sempre ILHABELA.


Logo no início de 2006 fizemos nosso primeiro passeio para ILHA GRANDE. Por SORTE, com uma operadora de mergulho... Mas NÃO fizemos o curso, só estávamos junto com o pessoal. Conseguimos uma grande “boiada”, ficamos no barco o tempo todo. Enquanto o pessoal mergulhava, nós aproveitamos apenas com mascara e snorkel mesmo. Foi ótimo. A primeira oportunidade onde passamos o dia todo dentro de um barco.


A freqüência dos passeios aumentaram ainda mais. Fomos para Arraial do Cabo (RJ), próximo de Búzios. Local maravilhoso, água cristalina e praias paradisíacas!! Em Arraial a maioria dos passeios é de barco. Subimos num barco praticamente todos os dias. Acho que foi nesse passeio que comecei a “pensar na idéia” de comprar um barco.


Nos passeios de escuna em ILHABELA eu fiz amizade com os marinheiros, que por vezes me deixavam “pilotar a escuna”. Aquilo começou a “ferver meu sangue”.

2007, foi o ano. Praia, mar, barcos... Comecei a pensar (e falar) no assunto. A gota d’água foi num segundo passeio pra Ilha Grande, início de 2007, dessa vez sem o grupo de mergulho. Pagamos um “taxi-boat” para nos levar de uma praia pra outra, e foi assim que, pela primeira vez, entrei numa lancha. Era uma lanchinha pequena, talvez seus 16 pés. Fiquei impressionado com a simplicidade e agilidade da coisa... Foi amor a primeira vista!


Durante muito tempo na minha vida eu olhei para barcos e lanchas, com uma grande admiração, mas sempre como algo “inatingível”. Depois desse passeio eu voltei pra casa e entrei na Internet, para consultar preço de barcos... De início, um susto! Existe “coisas que bóiam” por preços muito mais baixo do que se possa imaginar.

Nessa altura do campeonato, ninguém mais me agüentava... Era só revista de Náutica, site de Náutica... um assunto? Claro, tinha que ser barco ou praia. Agradeço a minha família e aos amigos pela paciência.

Em Outubro de 2007 chegou o SÃO PAULO BOAT SHOW, evento anual, quase sempre em Outubro (inclusive o desse ano está próximo); fuçando na Internet eu descobri que os primeiros a chegar, no primeiro dia do evento, poderiam participar de um curso Grátis de Arrais Amador (primeiro nível de habilitação para quem quer usar qualquer tipo de barco, até mesmo Jet Ski para esporte e lazer). Obviamente eu estava lá, fiz o curso.



Em Outubro de 2007 eu estava HABILITADO. Só me faltava o barco... Mero detalhe.

...

Nas próximas postagens, muito em breve, vou falar do nosso primeiro barco, uma lancha comprada em Dezembro de 2007. E das aventuras que vivemos com ela.

Grande abraço ;)
Fernando Previdi

17 comentários:

  1. Muito legal Previdi, acho que a grande maioria que hoje tem um barco sonhou muito com isso.

    Vou daqui acompanhando seu blog e torcendo por vocês.

    Grande abraço

    André Duque (Duke do fórum)

    ResponderExcluir
  2. Brother, ate rolou uma lagrima lendo essa ultima parte! Lembrei de quando eramos pequenos das poucas oportunidades que tivemos de ir ao mar....gracas a Deus hoje temos mais acesso a essa maravilha da natureza.
    Seu blog esta show.
    Forca, coragem e amor sempre....o universo conspira a favor dos seus sonhos! Go ahead...
    lv you
    ana

    ResponderExcluir
  3. Espetacular, Previdi! Que tudo dê certo pra vocês! Espero o próximo post sobre o barco!

    Espero vocês também no casamento!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito cara, tu é um louco mesmo, tirou a carteira de arrais antes mesmo de ter o barco, sensacional. Siga em frente, quero ver o resultado disso daqui a alguns anos, nova familia "Schurmam"

    [ ]s
    L.Afonso

    ResponderExcluir
  5. Parabéns casal, mesmo sem conheçer pessoalmente minha família tem um carinho especial com vocês pela coragem e dedicação, estamos torcendo para realizar seu sonho o quanto antes e nunca se esqueça que no Rio de Janeiro vocês tem um ponto de apoio, contem sempre comigo!!!
    Parabéns...
    Davidson

    ResponderExcluir
  6. Amigos de travessia!
    É uma honra estar nesse mesmo barco que vocês. Alguns eu já tive o enorme prazer de conhecer pessoalmente, outros (caso do Davidson), tenho grande carinho e expectativa de um dia conhecer ao vivo e a cores.
    Grande abraço ;)
    Fernando Previdi

    ResponderExcluir
  7. Previdi, já te acompanho há algum tempo e admiro a evolução do teu sonho até se tornar um projeto e de projeto em realidade.
    Sinto como se eu mesmo estivesse escrito e neste momento estou na fase de projeto.
    Espero passar a realizade até o início de dezembro e com certeza irei postar as primeiras experiências para trocarmos mais idéias.
    Forte abraço,

    ResponderExcluir
  8. Jana e Fernando Rodrigues27 de maio de 2011 14:49

    Amigo e "xara" Fernando

    Obrigado pela sua visita ao nosso Blog. Como voce nos tambem estamos nessa luta de tornar nossos sonhos em realidade. Esperamos seguir trocando ideias e, quem sabe mais cedo do que ambos pensamos, nos encontremos pelas baias do mundo.
    ...Em tempo, seu blog esta finissimo.

    Jana & Fernando Rodrigues
    http://www.rainhajannota.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Fernando e Jamile........casal 20 do litorallll

    E eu que encontrava com os dois la no rio juqueriquere na marina do caçula do meu primo alemão, andando no rio com receio de sair pro mar, e eu com meu jet, com mar calmo ou bravo ia arrebentando pra ilha bela, tempo bommmmm eu ja sabia esse Fernando ai, quando gosta, ele gosta mesmo, vai pra cima quer saber de tudo, cara de sorte rs, achou seu porto seguro...

    ResponderExcluir
  10. Fernando,

    Difícil começar a ler sem se emocionar, realmente uma história fantástica, e olha que comecei a ler agora, mas é tão cativante que não consigo mais parar, e para quem tem um pouco de sangue aventureiro ele é inspirador.

    Uma atitude realmente ousada em busca de um sonho, e mais que isso, de muita CORAGEM !!

    Um forte abraço!

    Paulo Godoi

    ResponderExcluir
  11. Paulo, e demais amigos, agradeço todos os comentários e incentivos!!! Ando meio ausente do BLOG mas em breve prometo voltar a postar...
    Abraços.
    Fernando, Jamille e André Previdi

    ResponderExcluir
  12. Aiiii que 10 !! Vou continuar lendo o blog, estou curiosa demasias para ler o restante !! E parabéns pelo texto, voce escreve muito bem !! Parabéns !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, minha mais nova "prima" (agregada), obrigado =)

      Espero conhecer você e meu primo-sobrinho que vem ai em breve!

      Beijos,
      Fernando Previdi

      Excluir
  13. Olá Fernando, tudo bem? Como é conhecedor do rio Juqueriquere, você sabe se o rio tem profundidade para percorrer com um veleiro Spring 25, com calado de 1m aproximadamente? Agradeço a informação.
    Henrique Pesci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Henrique! Boa tarde. Não tenho tanto conhecimento no rio assim.... acho, a julgar pelas escunas que via entrar/sair, que dá pra entrar/subir até certo ponto no rio com um veleiro desses DURANTE A MARÉ CHEIA... mas teria que confirmar, principalmente a questão do mastro... mas deve dar..
      PS: Faz mais de 2 anos que não navego por lá...
      Abraços ;)
      Fernando Previdi

      Excluir
  14. Caro Fernando, bom dia.
    Após ter escrito um comentário muito grande, no momento da publicação descobri que precisava de uma conta Gmail. Até criá-la e voltar, meu comentário sumiu...rsrsrs. Tudo bem, melhor assim, desta vez escrevo um pequenino...
    Só quero te agradecer mesmo, pois o objetivo do seu blog está sendo totalmente atingido, ou seja, INCENTIVAR!
    Tenho uma história extremamente parecida com a sua, o mesmo amor pelo mar, a fascinação por Ilha Bela, morar longe da praia, várias idas e vindas, inclusive com "bates-e-voltas", até a ideia fixa que não sai mais da cabeça de comprar um barco. Tenho pesquisado muito, ainda com certo receio de arcar com os gastos mensais de marina, combustível, manutenção... Mas estou decidido, comprarei! Já me matriculei em um curso de arrais, com prova para dia 12/02/15 e estou pesquisando marinas em Caraguatatuba, pois creio ser o ponto mais estratégico, devido ao preço das marinas que ainda não é tão caro, a proximidade com locais onde quero navegar e mergulhar, e a facilidade de chegar por boas estradas, para quem vem de Jundiaí-SP, como eu.
    Enfim, meu amigo, parabéns e obrigado. Desejo-te bons ventos, seguras viagens e muita harmonia a bordo.
    Grande abraço,
    Rui Paulo Galletti
    P.S.: nem sei se ainda posso comentar este post, por ser o primeiro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rui!!! Bom dia =)
      Mensagens como a sua nos dão mais animo de seguir a diante no nosso projeto!! E me serve de cobrança para atualizar o Blog. Fique a vontade para entrar em contato com a gente por e-mail ou telefone se preferir, procure meu perfil no Facebook. Meu e-mail é: previdi@gmail.com
      Abraços.
      Fernando Previdi

      Excluir